PESQUISE AQUI

Sugestão de leitura para TCC sobre Alfabetização


Hoje trago uma sugestão de leitura muito importante para professores que pretendem trabalhar com alfabetização. É o livro de Manoel Bergström Lourenço Filho " TESTES ABC Para a verificação da maturidade necessária  à aprendizagem da leitura e da escrita "

Sugestão de leitura para TCC sobre Alfabetização


Abaixo deixamos a introdução e também o site do INEP onde o material pode ser baixado gratuitamente.
São 203 páginas de um material riquíssimo 
Alfabeto e educação

   Nossas escolas primárias estão especialmente – se não exclusivamente – montadas para o ensino rudimentar da leitura e da escrita. Razões históricas têm levado a confundir os problemas gerais da educação popular com o mero aprendizado das primeiras letras. Alfabetizar e alfabetização são palavras que nossos dicionários registraram antes que os de outras línguas. Temo-nos insurgido contra esse modo de encarar a função da escola e, desde muito, em estudo de síntese das novas tendências da educação primária, procuramos demonstrar quão errônea se nos afigura essa limitada política do abecê (cf. Lourenço Filho, 1940, 1944, 1969).
  A escola popular carece de ter hoje função socializadora muito mais profunda e extensa. Alfabeto e cultura não são sinônimos e, muito menos, alfabeto e educação. Por esta temos que entender adaptação convinhável ao tempo e ao meio, orientação das novas gerações aos problemas da vida presente, já nos seus variados aspectos de defesa da saúde e produção da riqueza, já nos de equilíbrio e melhoria das instituições sociais. Ajustamento enfim às possibilidades e necessidades de cada região, com respeito aos quadros do tempo – ou educação de base, como o define a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).
   O aprendizado da leitura e da escrita por certo que aí entra – em tal conjunto de técnicas adaptativas – como processo elementar, mero instrumento, nunca a finalidade mesma. Se um argumento vivo para o caso brasileiro devesse ser lembrado, bastaria invocar o fracasso social que o ensino das escolas rurais representa em quase todos os Estados. Já uma vez salientamos o inocente sofisma de onde brota a confusão do ensino de primeiras letras com o da educação popular: o de assimilar-se a fase inicial da cultura de um povo iletrado como o nosso com a do indivíduo ignorante, e imaginar-se que a construção de cultura no plano social se deva fazer, igualmente à do plano individual, por etapas sucessivas, em relação à totalidade da população. “Como falar em cultura, no Brasil, se 40% dos brasileiros de 15 anos e mais são analfabetos?” – perguntam sinceramente muitos dos que escrevem acerca de nossos problemas de educação. Não é aqui o lugar indicado para maior análise da questão, como já o temos feito. Sugerimo-la apenas para localizar o problema específico deste trabalho e justificar, assim, o esforço empregado na organização de meios que verifiquem a maturidade necessária à aprendizagem da leitura e da escrita, a fim de homogeneizar as classes que o tenham de fornecer, imprimindo-lhes ao trabalho maior rendimento.

 ACESSE AGORA PARA BAIXAR O LIVRO TESTES ABC EM PDF O SITE DO INEP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

post relacionado